terça-feira, abril 30

Filmes

Ia jurar que ele ainda gosta dela, à sua maneira, ainda que seja estranha; que nunca a esqueceu nem nunca teve a coragem de eliminar o seu número de telemóvel. Ele gosta dela nas entrelinhas da crítica, no adeus dos encontros relâmpago, nas mensagens que recebe quando não espera, nos filmes românticos que vê com outras e nos dias em que a vê a ser feliz longe dos seus olhos. Ele não a ama. Há muito tempo que separou as águas. Há um bichinho dentro dele que acaba por o levar onde ele por vontade própria não quer estar, não quer ir; que lhe fala dela, lhe diz como está, com quem está e onde anda.. e talvez lhe pudesse chamar facebook, mas eu prefiro dizer que é o destino. Eu acredito muito no destino - as pessoas parvas, como eu, tendem a fechar os olhos às evidências e com os pés assentes na terra, preferem acreditar no inacreditável.  
Ia jurar que ele ainda gosta dela. As pessoas procuram sempre o que lhes faz falta e negam sempre fazê-lo. A verdade é que não lhe escapa nada e o destino ainda não virou mosca atrás da porta. 
Talvez não goste. 
Se calhar ela é que tem a mania. Ás vezes também acontece. Estas gajas de hoje em dia com a mania da perseguição fazem com cada filme. 
Mas no fundo, eu vi nos olhos dele, acho que ela tem razão. 

Patrícia Luz 
música - sim rui, viciei-me!


Este fim de semana fui à terrinha. Já tinha saudades. Foi bom! Obrigada pela comidinha boa e por me fazerem ir para o ginásio no feriado. Amanhã faço um upload de algumas fotos. Beijinhos, Pat

2 comentários:

  1. Pois parece mesmo que ficaste viciada na música :P

    PS: e escreves a montes!

    ResponderEliminar