segunda-feira, julho 27

Fica



(...) Num abraço fechado,

Capaz de parar o tempo;
Capaz de parar o mundo.
Quero-te assim.


Se o amor não é o silêncio confortável e o colo de uma só pessoa a melhor almofada do mundo, engano-me todos os dias em que te tenho assim. Se o amor não é o abraço apertado que mais desejamos no final do pior dia da semana, a palavra que não precisa de ser dita para ser lida no olhar e a vontade de consumir alguém que nos foge por entre os dedos... engano-me todos os dias em que te tenho assim. 
Se o amor não é ver o sol nascer nas noites a que se perdeu a conta às horas, as estrelas de dedos entrelaçados na varanda e o mar a consumir as rochas num abraço tão fechado, como o teu coração,... engano-me todos os dias em que te tenho assim. 
Se o amor não é a amizade que precisamos, o beijo que desejamos, o bom dia, a boa noite, o desculpa, o obrigado, que nos faz falta...
Se o amor não é a saudade, o buraco que alguém nos faz sentir na sua ausência, o desejo mais secreto... enganas-te de todas as vezes em que não me queres assim.  

Fica.

Patrícia Luz
28 de Julho de 2015

Sem comentários:

Enviar um comentário