segunda-feira, janeiro 25

Hala! Madrid - Last day

E porque não me podia esquecer da principal razão que nos fez ir até Madrid, aqui vos deixo o nosso último dia na Feira Internacional de Turismo. 

domingo, janeiro 24

HALA! MADRID | 2 Dia

Nove da manhã. 
Dez em Madrid! 

Hora de deixar o bem bom da caminha, repor energias no pequeno almoço e... Hala! 
O bom deste Hostel é que tinha pequeno almoço incluído. Assim, aproveitámos para fazer a primeira refeição do dia a desfrutar das suas instalações. 

Não esperem nada de extraordinário do pequeno almoço, pois é tal e qual como estarem em vossas casas!


sábado, janeiro 23

Hala MADRID!

Ano Novo, Viagens Novas! 
E que sejam muitas e tão boas como esta. 

Haja pretexto para sair porta fora, que é porta fora que eu andarei. 
Já tinha ouvido dizer que quando começamos a viajar, não queremos outra coisa e a verdade é que ainda ante ontem cheguei e já estou a pensar na próxima. 

A minha ida a Madrid foi pensada e concretizada em modo relâmpago. Assim... tipo:

"Bora a Madrid?"
"Boraaa!"

Entre o entusiasmo do momento e o ter as viagens compradas e um sitio qualquer onde ficar reservado passaram-se dias. Ia realizar-se a Feira Internacional de Turismo de Madrid (Fitur), iam lá estar algumas das pessoas das quais gosto muito e nenhum de nós conhecia a cidade. Estavam reunidas as três motivações perfeitas para ir! O que interessava era ir!

O resto, são três dias de viagem.

Em cinquenta e cinco minutos de vôo, estavamos a chegar a Madrid. Uma hora depois a dar entrada no Hostel "Far Home Plaza Mayor" para deixar as malas, calçar uns ténis e começar a descoberta. 

quarta-feira, janeiro 6

(Re-)Começo

Porque em 2016 me vou preocupar apenas com o essencial, com o que não me faz perder energias, com quem faz a minha vida valer a pena. 




“(...)

Já não tenho tempo
para lidar com mediocridades.

Não quero estar em
reuniões onde desfilam egos inflamados.

Inquieto-me com
invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos
e sorte.

Já não tenho tempo
para conversas intermináveis,

para discutir assuntos
inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.