sexta-feira, dezembro 16

Ainda sobre Roma | Day 3 & 4




Apesar de já terem passado alguns dias não queria deixar de publicar as fotos do meu dia de aniversário mais especial de sempre, que correspondeu ao nosso terceiro dia em Roma. 

Foi dia de visitar a cidade do Vaticano! 


A cidade do vaticano era o local mais longe do nosso hostel e por isso acordámos cedinho, tomámos um pequeno almoço reforçado e fizemo-nos ao caminho.

Foi nossa opção ir a pé.
Turista que é turista anda a pé. Especialmente em Roma, onde cada esquina esconde um monumento.
Nós não queriamos perder nada ... e foi então que passados alguns minutos a caminhar, avistámos o Castelo de Sant'Angelo de uma das pontes que atravessa o rio Tibre.





Chegados ao Vaticano aproveitámos para descansar um pouco e aguardar a missa que esperavamos haver dentro de instantes. Como não tinhamos a certeza estavamos um pouco ansiosos e expectantes.




A pouco e pouco a praça da Basilica de San Pietro enchia. As pessoas aproximavam-se de nós, que anteriormente estavamos sós, sentados no chão, a fazer a fontossíntese com aquela luz maravilhosa da manhã que nos aquecia a alma.
Para nossa surpresa vimos uma das janelas abrir. 

Era o Papa Francisco! 

A multidão direcionou todas as atenções para aquela janela. 
Que sorteeeeeeee!!! Era o dia do meu aniversário, estava um dia maravilhoso (raro no meu dia de anos!), estava em Roma com uma das minhas pessoas favoritas e, além disso, ... tinha o papa a dar a missa de uma das janelas, com palavras lindas que antecipavam o Natal!

Que felicidade! 






Após a missa não podíamos deixar de visitar a Basilica. 
Linda! 
É impressionante como é possível haverem monumentos que fazem com que nos sintamos tão pequeninos. Este é um deles. Com diversas salas e recantos, este é um lugar que não podem perder.

Contudo, pessoalmente, achei que o turismo está tão massificado nesta zona, que a aúrea católica de fé se perde um pouco. A maioria das pessoas olha sem ver, fotografa sem saber, (...) enfim. Confesso-vos que em Fátima se sente uma maior paz religiosa, o que não faz deste local menos bonito, claro ☺ 






Aproveitámos a oportunidade para brincar um pouco e pedir ajuda divina para que o nosso clube se torne campeão. Na verdade, acreditar não custa, não é?
Quem sabe o Vaticano nos oiça ...




A fome já apertava!
Após visitarmos o Hard Rock, seguimos por uma das ruas perpendiculares à Basilica em busca de um restaurante para matar o bichinho que fazia barulho nas nossas barrigas.
PIZZA!

Não há nada a fazer. Como resistir?





Estava tantoooooooo frio que após o almoço o nosso maior desejo era encontrar um pouco de sol.
Assim fomos até à zona do Castelo de San'Angelo.

Por entre ruas e ruelas fomos encontrando varias lojinhas de recuerdos e claro está que tivemos que fazer umas comprinhas. Apaixonei-me por este óculos e por uma mochila com o padrão do mapa mundo e por isso trouxe-os comigo (mostro-vos mais detalhadamente em breve).



Como ainda não tinhamos visto o panteão de dia, aproveitámos para o fazer. De seguida  regressámos também à plaza Navona, que durante a tarde tinha um dinamismo bastante diferente. 
Por ali, artistas de circo faziam números improvisados utilizando o público como cobaia... as pintoras dos filmes, com casacos de pele e boinas à picasso, tinham sido transportadas para ali. 
Os marroquinos continuavam as suas vendas low cost de apetrechos fotograficos.

O sol punha-se. O tempo arrefecia...

E por falar em arrefecer. Tinhamos de nos despedir dos melhores gelados do mundo. Há gelatarias tão giras espalhadas pela cidade, que se torna bastante difícil escolher. 



Confesso-vos que nesta altura estava exausta. Doiam-me as pernas e o frio não ajudava nada. Só me apetecia regressar ao hostel, tomar um bom banho quenteeeee e jantar num bom restaurante, com um bom vinho e a melhor companhia do mundo. E assim foi. 
Regressámos ao Restaurante Electra, porque além de ser pertinho do nosso hostel - o que fazia com que não tivessemos que andar muito -, tinha pratos óptimos que queriamos provar. 

Gosh! 
O meu risotto de espargos estava óptimo mas a lasanha deleeeeeeeeeeee...! OMG! Era tãããão boa, que para terem a noção, eu achava que não gostava de lasanha e naquele momento, confesso, só me apetecia agarrar no meu prato e fazer um troca sorrateira ehehe!

  

Sem dúvida que este foi dos melhores dias de aniversário da minha vida! 
Se também fizerem anos entretanto, já sabem... Romaaaaaa é o destino perfeito.

***

No último e quarto dia, tomámos um pequeno almoço tardio, fizémos as nossas malas e aproveitámos o tempo que nos restava para visitar a Igreja Santamaria Maggiore, que ficava mesmo perto do nosso hostel.
Recomendo a todos a visitar esta igreja. De todas, foi a que mais gostei.

Aqui, ao contrário do que referi àcerca da Basilica de San Pietro, sente-se realmente a religião.

Aconselho-vos a adquirir o livro turístico que é vendido numa lojinha dentro da igreja, de forma a observarem as várias gravuras existentes nas suas fachadas, intrepretando o significado de cada uma delas.  



Despedimo-nos de Roma ao sabor da Lasanha, na esperança de voltar em breve.
Se os desejos da Fontana de Trevi se realizarem, voltaremos com certeza.

Um beijinho,
Pat
16 de Dezembro de 2016

Sem comentários:

Enviar um comentário