domingo, maio 21

A Patrícia Cozinha | Risotto




"Cozinhar é o mais privado e arriscado ato. 
No alimento se coloca ternura ou ódio.
Na panela de verte tempero ou veneno. 
Cozinhar não é serviço.
Cozinhar é um modo de amar os outros. "

Mia Couto


Gosto de cozinhar por isso mesmo. Porque além de ser uma forma de amor de mim para mim cada vez que cozinho aquilo que mais gosto, é uma forma de amar todos aqueles que quero para sempre sentados à minha mesa. Que são poucos, mas certamente são só e apenas aqueles que amo.

Mais do que cozinhar porque sim, esta é uma das formas que tenho de ocupar o tempo, a cabeça e a alma. 
Odeio cozinhar à pressa. Odeio cozinhar fora da minha casa, do meu espaço e das minhas coisas. 
Gosto de cozinhar bonito e com amor. 

Hoje trago-vos um dos meus pratos favoritos do momento: Risotto. Hoje, Risotto de Pescada.  

Ingredientes Principais: 
- Arroz de Risotto; 
- Cebola;
- Alho; 
- Vinho Branco
- Pescada
- Margarina
- Queijo Parmesão ralado; 

Ingredientes secundários (caldo): 
- Cascas de cebola; 
- Cascas de Alho; 
- Coentros; 
- Pescada; 
- Cenoura
- Alho Françês;
(outros legumes a gosto)


1º - Preparar o caldo: Para isso, colocar todos os ingredientes secundários numa panela com água e levar ao lume até levantar fervura. Deixar cozinhar por 30 minutos.  

                      Dicas
  • Eu não costumo colocar sal no caldo. Prefiro acertar o tempero no fim do risotto, uma vez que o queijo parmesão por si só é intenso e, dependendo dos ingredientes usados, o caldo poderá por si só ter um sabor forte. 
  • Se quer que o risotto saiba a cogumelos, o caldo terá de ter cogumelos. Se quer que saiba a pescada, terá que ter pescada. O sabor do caldo depende do seu gosto! Mas o gosto do risotto, começa aqui. 
  • Caso o caldo crie "espuma", retire-a antes de utilizar o caldo. 
  • Use folhas de cebola e de alho, em vez de cebolas e alhos inteiros. Quando utilizo estes ingredientes noutros cozinhados, guardo as folhas no congelador. Assim, quando preciso, é só colocar na panela. 
  •  A partir deste momento, o caldo deverá ser mantido quente até ao final do cozinhado.



2º - Abrir o Risotto: Dourar a cebola e o alho em azeite. De seguida, adicionar o arroz de risotto e envolver. Quando o arroz estiver com uma cor quase transparente, adicionar o vinho branco a gosto, mexendo sempre. 

                            Dicas:   
  • O fogão deve estar em lume brando, sem oscilações de temperatura. 
  • A partir deste momento, o arroz deverá estar constantemente a ser mexido. 
  • Não calcar o arroz! Mexer. Eu gosto de usar o "salazar" :) 


3º - Cozinhar o Risotto: Após o risotto estar aberto - verão que ganhará uma certa cremosidade -, adicionar o caldo quente pouco a pouco até cozinhar totalmente. 
Simultaneamente, desfiar as postas de pescada retirando-lhe as espinhas. Adicionar ao cozinhado. 

4º - Finalização: Quando o arroz estiver completamente cozido. Desligar o fogão. 
Adicionar pequenos gomos de margarina e mexer bem. Adicionar queijo parmesão a gosto e voltar a mexer.

Empratar et Voilá!! 

Experimentem e digam-me como correu! 

Boa semana a todos, 

Patrícia Luz





sábado, maio 20

Valoriza-te: é grátis!










Mala: Bimba&Lola; Calças: Lefties; Relógio: Primark: Make-up: Kiko

Para todas as mulheres que um dia deixaram de acreditar no poder de se merecerem,

« A primeira pessoa que te merece, és tu.»
Repeti-o eu em frente ao espelho muitas vezes com os olhos encharcados em lágrimas, que nunca cairam, porque eu não deixei.  

A primeira pessoa a merecer-me serei para sempre eu. 

O pior pesadelo de uma mulher é deixar que lhe roubem a auto-estima. O segundo pior pesadelo é acreditar para si mesma que a perdeu.  Não há medo pior que o da própria sombra. E não há glória maior que vencê-lo. 

A verdade é que vivemos numa sociedade padronizada, onde as pessoas acham que a perfeição existe. 

As mulheres são más umas com as outras. Odeiam-se porque se invejam. "Amam-se" para não se terem como inimigas. Um jogo de interesses comanda este rebanho que caminha todo para o mesmo lado, o caminho infindável da perfeição que não existe, do status que não paga contas, nem dá inteligência de borla a ninguém. As amizades por conveniência, as metas do protagonismo, a vida real em stand by... 

Chega!

A primeira pessoa a merecer-te és tu. 
Por isso, pega em ti e merece-te todos os dias desde o momento em que acordas.

E se ninguém notar ? 
Estas num óptimo caminho.

Patrícia Luz
21 de Maio de 2017

sexta-feira, maio 19

Oh Cali!










Calças: Mango; Blusa; Mango; Relógio: Primark

Se somos cores e formas, eu sou palmeiras e verão. 
Não sei se convosco acontece o mesmo, mas para mim estar em ambientes de que gosto muito revigora-me a alma e dá um feeling mesmo bom aos meus dias. 
Este é sem dúvida um deles. Se há coisa que me inspira são palmeiras, palmeiras e mais palmeiras. Aquele ambiente californiano transportado para o lado de cá do oceano, a música aos altos berros no carro e o vento a fazer esvoaçar os cabelos por todos os lados, é algo que me inspira mesmo a viver cheia de boas energias! 

E a voçês, o que vos inspira? 

Patrícia Luz
19 de Maio de 2017

sábado, maio 13

What a day! | 13 de Maio de 2017


Depois de dias a fio a tentar escolher a oportunidade ideal para relançar o meu blog, dou por mim aqui sentada porque sim, porque tem mesmo que ser, porque é impossível deixar passar este marco na minha vida, e na vida daqueles que me rodeiam, assim... em branco. 

Ontem adormeci à luz das velas. 
A imagem de Fátima transformada num mar de gente iluminada pelas suas próprias mãos, certamente não me sairá tão cedo da memória. 
Ainda que longe, as preces e os cânticos vieram ecoar nas paredes da nossa sala. 
Sou católica, porque não pude escolher. Talvez o fosse na mesma, de qualquer das formas.
Não vou à missa. Não rezo todos os dias. Mas tenho a certeza que sou protegida pela fé que nutro por algo que não sei ao certo o quê. E agradeço todos os dias por isso.
Em voz alta. Para que, se for Deus que me ouve, me oiça com atenção. 

A religião. 
Que coisa é esta que permite que multidões se respeitem? Que coisa é esta que permite o silêncio entre milhares de pessoas num só lugar?
O silêncio.
Eu já só falo no poder do silêncio, porque a magia, essa, não se explica.  

Hoje, sua santidade, Papa Francisco, esteve em Portugal. 
Obrigada Mundo por respeitares a paz deste momento. 

Por outro lado, é impossível não vir aqui gritar aos quatro cantos do mundo que sou Portuguesa. Que o orgulho de o ser transborda por todas as partes do meu corpo! É impossível não vir aqui dizer a toda a gente que aquele pontinho do globo que raramente é chamado pelo nome próprio e que é visto tantas vezes como a "sala de estar" do país vizinho, afinal... Oh! afinal tem vida própria! Voz própria! Talento próprio! Caramba!!! 

A música. Desta vez: A música. 
A música e sua capacidade de comunicar, de atravessar fronteiras, idiomas, de colocar os olhos brilhantes naqueles que não a entendem, mas que se arrepiam ao ouvi-la, ao senti-la, mesmo sem saber ao certo porquê, sem perceberem ao certo o que diz.
O mais alto esplendor da Língua Portuguesa, da verdadeira Língua Portuguesa, proclamada por aí. A poesia, a nossa verdadeira poesia. O amor, sempre o amor. 

Desta vez, na nossa sala, intervalado pelos festejos futebolísticos também eles ouvidos na rua onde eu moro, ecoa o nome do nosso país na voz do Salvador Sobral.

Portugal,
Portugal, 
Portugal (...) 

Repete-se na voz representante de cada um dos países presentes, e pé ante pé, subimos posições no ranking ...

Portugal,
PORTUGAL torna-se vencedor da música orgânica, da musica vinda das entranhas, da música sem fogo de vista, da música, só.

Obrigada, obrigada Salvador da Pátria. Somos vencedores do Festival Eurovisão da Canção 2017.

Ontem adormeci à luz das velas.
Amanhã, a história continua ... mais rica.

Bem-vindos ao meu blog. Hoje é sempre um bom dia para recomeçar.



13 de Maio de 2017






quarta-feira, maio 3

Welcome Instagram!


Agora é possível estarem a par de todas as novidades através do instagram. 
Cada segundo de mim para vocês aqui

Beijinhos