quarta-feira, março 25

Primeiras Impressões

« Não é a primeira impressão a que fica. É a última. Certifica-te apenas que a primeira não é a última» Aldo Novak


Não gosto de primeiras más impressões. Há um sentimento que nos aniquila a voz, que nos aperta o coração e nos faz jogar na defensiva. 

Odeio jogar na defensiva com pessoas que ainda nem conheço. Odeio ter que conhecer pessoas com um pé atrás e mil espadas no bolso para o que der e vier. Odeio sorrisos amarelos e mãos escondidas atrás das costas. Aquele sentimento de que alguém está a falar connosco como se pudéssemos vir a ser os melhores amigos, mas que no fundo está a pensar na melhor maneira de nos deixar sem palavras, de te apunhalar pelas costas ou chutar-te para canto. Quase como um abraço estrangulador de uma cobra venenosa qualquer. 

Não tenho paciência para mulheres. Mulheres picuinhas. Mulherzinhas. Menininhas. Seres que não tem muito mais para fazer além de amar a vida dos outros. Dos outros. Porque a sua é demasiado frustrada pelo mau feitio que ninguém aguenta. Porque não sabem bem o que querem ou porque perceberam tarde demais. 

Não tenho paciência para ir ao cinema, quanto mais para ser actriz principal de cabeças psicóticas. 
Poupem-me a teatros e más línguas. 

O meu nome do meio não é parva. Mas talvez o meu último incomode muita gente.

Patrícia Luz
26 de Março

                                                                   Instagram | Tumblr | Youtube

Sem comentários:

Enviar um comentário