domingo, novembro 22

Dos Açores até Sevilha

Há dias em que nos sentimos sem pé. A nossa vida perde o sentido quando o norte nos foge ao largarmos a mão de alguém. 
Segunda-feira depois do trabalho procurei um abraço. 
O melhor abraço do mundo. 
Um abraço tão grande que me transmitisse a energia suficiente para ser a mulher mais forte só uma vez mais e enfrentar todas as batalhas a que a vida me propunha. 

Lá encontrei alguém mais fraco do que eu. 

E dos meus braços fiz o colo mais seguro. Da minha fraqueza, a força de sempre. 
Quando o encontrei estava triste. E apertou-me com a força de quem só precisava de consolo, como eu. 
O abraço que nunca lhe neguei. Mesmo nos dias em que me fez mal e eu sabia. 

Este foi só mais um. 

Se há dias em que Deus nos põe há prova, Terça-feira foi um deles. 
Nunca me esquecerei do dia em que fui sozinha pra sevilha, com o coração e mais umas brochuras na mão. 

E venci.

Patrícia Luz
22 de Novembro de 2015

P.s. Obrigada ao José que foi uma luz ao fundo do tunel.














                                                                                       Instagram | Tumblr | Youtube

3 comentários:

  1. Agarra te aquilo que é teu e deixa o namorado das outras em paz!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poe-te no teu lugar antes que venham uns podres a publico.

      Eliminar
  2. Vai mas é ao meu bolg que eu tenho um miminho para ti. Parabéééééns, gostiiiiiiiii ♡♡♡

    ResponderEliminar